quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Qual imagem nós bailarinas e bailarinos de Dança do Ventre queremos passar?


A maioria dos bailarinos quando falam que dançam a Dança do Ventre, recebem uma interjeição como resposta.
Qual é a imagem projetada na mente da pessoa que ouve esta frase?
"Eu sou bailarina de Dança do Ventre".

Penso que as imagens diferem tanto que podemos fazer uma lista:

Para as iniciantes na dança o glamour dos palcos, a imagem da bailarina Pop Star prevalece;

Para as que iniciaram a galgar o caminho da profissionalização as horas de treino e estudo vêm a mente;

Para as mulheres que não praticam logo imaginam o quanto você é sedutora, tendo todos os homens aos seus pés.

Os homens imaginam... digamos que os homens são criativos...

Mas qual imagem que nós bailarinas e bailarinos queremos passar?

Seja Dança do Ventre, Raqs Shark, Belly Dance, essa dança possui um peso de dança de cabaré, por mais que saibamos que é uma dança libertadora forjada inicialmente nos templos, foi nos cabarés que ela se imortalizou e se difundiu pelo mundo. Assim a apresentação de uma bailarina ou bailarino é sempre seguida de palavras de surpresa, admiração, repúdio, até mesmo todas estas impressões juntas, ninguém fica indiferente.
Poucas famílias incentivam seus filhos a serem profissionais de dança, como um passa tempo tudo bem, mas quando pensa em ser profissional logo ouve "vai viver de que!".
Várias bailarinas como eu  possuem duas profissões. Muitas até dois perfis nas mídias sociais, como se fossem duas pessoas, como se fizessem algo de errado escondendo sua outra personalidade pra não causar polemica no outro local de trabalho. Fiz isso por muitos anos, hoje sou una sem dicotomias profissionais.
Quando comecei a dançar existiam tão poucas bailarinas profissionais que era quase um clubinho que se apresentava para um público especifico. Hoje existem tantas bailarinas, são tantos os locais que apresentam dança do ventre e oferecem aula, que a dança deixou de ser exótica.
Atualmente são tantos termos específico e tantas regras que está quase uma dança científica, logo haverá um fiscal em cada show para saber se você respeitou este ou aquele estilo e aplicará multa se sua dança não se enquadrar em nada que seja "padrão".
Apesar de todo este protocolo ainda permanece o esteriótipo de dança de sedução e de cabaré.
E ainda pergunto que imagem nós bailarinos passamos ao pisar no palco, ao entrar e sair dos locais de eventos e nas mídias sociais?
Só sei que se eu soubesse um décimo do que sei hoje sobre marketing pessoal quando comecei a dançar minha carreira teria tomado outro caminho.


Matriculas abertas para o Curso Livre de Formação em Dança do Ventre

Priscila Genaro e FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde oferecem cursos de Dança do Ventre em diversos formatos para atender a sua necessidade:

  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre, de baixo impacto, que queima calorias, fortalece a musculatura, favorece amizades e combate o estresse: Aulas Convencionais Presenciais no FIDES: www.fidescultural.com.br 
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo Presencial no no FIDES: www.fidescultural.com.br
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e não tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Intensivo Presencial no FIDES: no FIDES: www.fidescultural.com.br
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre e baixo impacto,não tem tempo disponível ou está fora de São Paulo: Aulas Convencionais on-line. Click aqui para fazer aulas onde quiser
Fides – Aprenda Dança do Ventre de Forma Diferente







sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Quanto tempo demora para ser profissional de Dança do Ventre.

Quanto tempo demora para ser profissional? Já posso dar aulas? Quando poderei dançar ou dar aulas profissionalmente?
Essas são perguntas comuns nas aulas de dança do ventre.

Diferente do ballet clássico, que tem tempo pré determinado de estudo, na dança do ventre a formação depende de alguns fatores: 

1º - O mais importante, quanto tempo você se dedica. Mesmo que faça aula uma vez por semana, a  pratica deve ser diária, treinando os movimentos isolados melhorando a execução de cada um, compreendendo onde cada um começa e termina. 

2º - O estudo teórico. Estudar dança vai além de saber fazer coreografias, o profissional de dança deve saber a origem da dança, saber seu contexto histórico, conhecer os percursores e as personalidades históricas da dança, ter referencias de qualidade.

3º - Desenvolver a musicalidade. Muitas pessoas tem facilidade em perceber e representar a riqueza sonora da musica árabe, mas para a grande maioria deve ser desenvolvido. Aprender a reconhecer as células rítmicas, a textura, a composição de cada estilo musical e saber encaixar os movimentos de forma criativa e harmônica sem esquecer do peso cultural desta dança.

4º - Este é importante para quem quer dar aulas, ter empatia. Saber ver os outro, perceber a dificuldade do outro e ter disposição para ensinar. Lembrar que ser professor não é apenas um emprego, mas um formador de opinião de peso.

Quando comecei a praticar a dança do ventre tive muita dificuldade, meu corpo não fazia o que meu cérebro entendia, mas meu desejo de aprender era tão grande que treinava o tempo todo, era quase um vício. Assim, superei rápido e comecei a dançar e dar aulas bem cedo, com pouco mais de dois ano de estudo. Até hoje eu tenho esse habito de dançar e treinar sempre, as vezes estou conversando com alguém e meu corpo quase que involuntariamente faz um movimento da dança. Ou basta eu ouvir um trecho de musica que num instante começo a elaborar uma coreografia em minha mente. Vivo a Dança do Ventre todos os dias da minha vida. Com o tempo percebi que acompanhar as alunas saírem de seus casulos e se tornarem lindas borboletas leves e libertas é tão prazeroso quanto voar.

Dançar, ensinar dança profissionalmente é muito prazeroso, mas requer paciência, empenho e determinação. 


Matriculas abertas para o Curso Livre de Formação em Dança do Ventre

Priscila Genaro e FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde oferecem cursos de Dança do Ventre em diversos formatos para atender a sua necessidade:

  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre, de baixo impacto, que queima calorias, fortalece a musculatura, favorece amizades e combate o estresse: Aulas Convencionais Presenciais no FIDES: www.fidescultural.com.br 
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo Presencial no no FIDES: www.fidescultural.com.br
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e não tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Intensivo Presencial no FIDES: no FIDES: www.fidescultural.com.br
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre e baixo impacto,não tem tempo disponível ou está fora de São Paulo: Aulas Convencionais on-line. Click aqui para fazer aulas onde quiser
Fides – Aprenda Dança do Ventre de Forma Diferente



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...