quarta-feira, 5 de junho de 2019

A mídia e a dança do ventre no Brasil por Paula Leite Cassidori

Trabalho de realizado por Paula Cassidori para a conclusão do Módulo Fundamentos da Dança do Ventre do Curso de Formação e Capacitação em Dança do Ventre oferecido por FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde sob coordenação de Priscila Genaro


A mídia e a dança do ventre no Brasil


Introdução
A mídia tem uma grande força de fazer com que as pessoas tenham uma ideia ou um mesmo ponto de vista, em todas as suas formas de veiculação. A mídia ajudou como nunca a Dança do Ventre, fez com que ela se tornasse um desejo e a realização de muitas pessoas, seja no Brasil ou no mundo.

Neste texto, vamos visualizar o passo a passo do que aconteceu com a Dança do Ventre no Brasil de acordo com a mídia e mostrar o papel que ela teve para a difusão da dança e da cultura árabe.

Metodologia
O método utilizado para a realização deste trabalho foi o de pesquisa bibliográfica, que é a busca de uma problematização de um projeto de pesquisa a partir de referências publicadas, analisando e discutindo as contribuições culturais e cientificas. que constitui uma excelente técnica para fornecer ao pesquisador a bagagem teórica, de conhecimento, e o treinamento cientifico que habilitam a produção de trabalhos originais e pertinentes.

A mídia e a dança do ventre no Brasil

A popularização da  dança do ventre no Brasil é bem recente, de aproximadamente 60 anos, sem muitos registros no começo. A dança chegou com os imigrantes árabes que chegaram ao Brasil no final do século 19, vindos de várias regiões do oriente médio,  nos anos 50 e 60 imigrantes libaneses que fugiram da guerra civil, que chegaram para agregar seus costumes à cultural do Brasil.

A primeira reportagem de Dança do Ventre no Brasil foi sobre a bailaria Zuleika Pinho realizar a primeira apresentação da dança pública, em 1954, ela com apenas 14 anos, passou a se apresentar em programa de televisão, e restaurantes.


Zuleika Pinho, em uma das suas primeiras reportagens “Nunca havia visto uma autêntica dançarina árabe dançar, apenas tinha uma pequena ideia vendo filmes americanos que no fundo não eram fiéis a cultura árabe.

Lógico que foi uma dança sem a técnica da dança do ventre de hoje, mas mesmo assim foi um sucesso. "Continuei a ser chamada para shows do gênero e fui me adaptando! [...] Para mim foi ótimo pois queria ser solista e foi dessa forma com a dança do ventre que conquistei o que queria!” (Pinho, 2009)

Até a década de 80, todos os tipos de material sobre a Dança do Ventre eram escassos, se produziam muito pouco, e era muito difícil conseguir qualquer tipo de informação. A literatura brasileira na época também escrevia pouco sobre a dança, e as publicações que tínhamos disponíveis eram somente em inglês ou francês. Também não tinha música árabe no Brasil, os discos e vinil tinham que ser importados.

A grande mudança ocorreu na década de 90, onde foi muito divulgada a Dança da Ventre no Brasil, quando começaram as publicações de dança, como o Jornal Encanto Oriente e Magia, jornais passaram a dar mais importância a dança, foi quando também surgiram eventos de dança como o Mercado Persa que também realiza concursos, posteriormente programas de televisão e a internet também contribuíram para difusão da dança.

O primeiro vídeo didático de Dança do Ventre foi protagonizado pela bailarina e professora Lulu Sabongi, agora Lulu form Brazil, e foi lançado pela Casa de Chá Egípcia Khan El Khalili, que é um dos restaurantes pioneiros em cultura do dança árabe no Brasil.

Logo depois, começaram a ser lançado cada vez mais vídeos e materiais para aulas sobre o assunto, e também aumentou cada vez mais a procura por materiais internacionais.

No início dos anos 2000, a dança finalmente se popularizou e se fixou no Brasil graças a novela O Clone, da rede Globo, a novela que começou em 2001, retrata um pouco da cultura árabe através da história vivida por Jade (Giovanna Antonelli), com o brasileiro Lucas (Murilo Benício).

Jade aparece diversas vezes fazendo uma performance de Dança do Ventre em frente ao Lucas, incentivando as mulheres a aprender esta dança. Na novela são apresentados muitos costumes da cultura árabe, e um dos que mais se destacaram foi a Dança do Ventre, que era praticada por várias personagens do drama.

Também na mesma época, o Músico Tony Mouzayek se tornou bastante conhecido no Brasil, pois a novela O Clone teve em sua trilha sonora uma música interpretada pelo mesmo, “Azez Alaya” foi tema do núcleo árabe da novela.

Tony Mouzayek junto com a Giovanna Antonelli nos bastidores da novela O Clone. “Pioneiro da música árabe no Brasil, influenciou o crescimento da dança do ventre, difundindo sua música que ficou conhecida em todo o Brasil. Sem dúvida, foi uma revolução na história da música árabe em nosso país.” (Autor Desconhecido, 2015)

A novela trouxe muitos ganhos para a dança do ventre no Brasil, mais divulgação, maior procura pela dança, seja em aulas ou apresentações, maior facilidade para encontrar materiais e acessórios para a Dança do Ventre, e colaborou muito para que a dança chegasse ao patamar em que está.

Atualmente a maior parte da divulgação da dança se deve as redes sociais como o Facebook, Instagram e principalmente o Youtube, onde as bailarinas divulgam os seus trabalhos, roupas e dicas, e as escolas de dança tem a oportunidade de divulgar as aulas de dança e os cursos sobre o tema.

Conclusão
A mídia tem papel fundamental para a divulgação e a popularização da Dança do Ventre do Brasil. Através de todos os meios de comunicação, desde jornais, passando pela televisão, e chegando ao veículo mais importante atualmente que é a internet.

Sem os meios de comunicação, dificilmente conheceríamos a Dança do Ventre, pois é uma arte que não faz parte da nossa cultura, e também por causa da mídia podemos conhecer um pouco mais da cultura árabe. A mídia fez e faz o seu papel para a Dança do Ventre ser o que hoje.

Referências Bibliográficas
PEREIRA, Mariana. A DANÇA DO VENTRE NO BRASIL. Disponível em: < HTTP://www.centraldancadoventre.com.br/a-danca-do-ventre/historia-da- danca-do-ventre/13/a-danca-do-ventre-no-brasil/12> Acesso em 09 de Janeiro de 2016;

ENTREVISTA: ZULEIKA PINHO. Disponível em: HTTP://www.centraldancadoventre.com.br/publicacoes/entrevistas/28/zuleika- pinho/359 Acesso em 16 de Janeiro de 2016

O CLONE – TRILHA SONORA. Disponível em: HTTP://memoriaglobo.globo.com/programas/entretenimento/novelas/o- clone/trilha-sonora.htm Acesso em 09 de Janeiro de 2016.

O CLONE – TRAMA PRINCIPAL. Disponível em: HTTP://memoriaglobo.globo.com/progrmas/entretenimento/novelas/o- clone/trama-principal.htm Acesso em 08 de Janeiro de 2016.

TONY MOUZAYEK, BIOGRAFIA. Disponível em: HTTP://www.tonymouuzayek.com.br/biografia.html Acesso em 15 de Janeiro de 2016.

Aula de Dança do Ventre gratuita


Se inscreva no link: www.fidescultural.com.br

Quer receber no seu whatsapp informações sobre a Dança do Ventre
é só mandar uma mensagem para 11 96309 7091 dizendo seu nome e quero receber

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...