domingo, 3 de junho de 2018

Processo Coreográficos na Dança do Ventre 3 - Música El Ard com Pandeiro



Priscila Genaro pandeiro
Este é o terceiro texto desta série, no primeiro explico 3 aspectos que considero importante na construção de uma coreografia, no segundo faço um relato do processo coreográfico  da Musica Salamalekum do Grupo Mawaca.

Hoje vou relatar a construção de uma coreografia que adoro, realizada com a musica El Ard do músico Mario Kirlis . Diferente da anterior, esta não teve uma busca prévia, não tem uma história intencional.  Nasceu de uma sequência de aula de uma turma iniciante, cujo o propósito era o treino de alguns movimentos na célula rítmica said.

Como tínhamos uma apresentação se aproximando e essa turma era novinha apenas três meses de aula, não tínhamos nada preparado. Então a sequência evoluiu para a coreografia, tanto que repetimos várias vezes os mesmos movimentos devido o pequeno repertório trabalhado até então.

Priscila Genaro Dança com Pandeiro
O véu foi uma forma de dar uma entrada triunfante à coreografia e distrair a atenção do público da pouca técnica do grupo preenchendo o palco com o dinamismo que o véu proporciona. O mesmo ocorre com o uso do pandeiro.

Dançar com um instrumento facilita a vida do aluno iniciante, pois define onde posicionará seus braços, evitando os terríveis braços perdidos que os recém praticantes de Dança do Ventre apresentam.

A maioria das minhas coreografias em algum momento formam uma roda, pois acredito na simbologia do círculo, todas os integrantes equidistantes dançando um para a outro, além da segurança de estar vendo o que o colega faz, o grupo se fecha num clima íntimo.  Muitas vezes quando estamos em roda nos olhamos e neste momento só exite a roda, o público e o palco se dissolvem num círculo amigo e protetor, excelente para os novatos.

É interessante a transformação dos rostos tensos procurando um alento em sorrisos felizes, alguns alunos me olham a procura de aprovação, quando lhe retribuo com sorriso é visível o alivio imediato. Neste momento sei que nasceu um bailarino.

Eu adoro essa coreografia com o pandeiro por ser  simples, fácil e bonita. Com ela foi possível trabalhar na turma os deslocamentos em cena e o tempo do said, pois tinham que bater no pandeiro no tempo certo, porém sem a exigência do conhecimento aprofundado sobre a estrutura musical, assim foi possível uma aprendizado natural e tranquilo. Depois fizemos uns ajustes e a dançamos com snujs ficou muito bom também.

Música alegre, turma muito boa e empenha foi a receita perfeita para um trabalho bem feito, guardo na coração os momentos gratificantes com esta turma.

Na sequencia dois vídeos onde explico um pouco sobre a Dança do Pandeiro e uma das apresentações que realizamos com esta coreografia:









Segue abaixo vídeos de algumas apresentações.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...