quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Convocação as Almas Dançantes

As mulheres na antiguidade dançavam em reverencia aos Deuses, a Terra e a Vida. Mulheres de mão dadas estão eternamente representadas nas pinturas rupestres, em ornamentos de vasos e tapeçarias. Mulheres unidas em roda ora assistindo ora se apresentando, toda via em comunhão corpo, mente e espirito.

Quando foi que a humanidade dicotomizou o individuo?

Cada vez mais mulheres, homens e até crianças sofrem com o distanciamento dos seres, que de olhos fixos em seus aparelhos passam desapercebidos uns pelos outros. Cada um em seu mundo "conectadamente" desconexo, mil amigos, mais mil seguidores e nenhum olhar afetuoso.

Mas o que este discurso tem ver com a dança?

Este é um convite!

Ou melhor... É uma convocação para a pratica de uma Dança do Ventre sem barreiras, uma Dança do Ventre de irmãs, uma Dança do Ventre de mãos dadas, onde cada um é o que  é, onde cada dança é unica, sem regras, sem modelos, sem padrões.Uma dança da alma assim como acredito que seria a dança das bacantes, das ninfas, de Miriam e de Salomé. A entrega do corpo à divindade, ao sagrado que vem de dentro.
 Vamos dar as mãos aos nossos colegas dançantes sejam eles quem forem, homens ou mulheres - Vamos dançar irmãos! Vamos dançar na roda, vamos trocar nossos sentimentos, compartilhar o afeto. Vamos devolver para a caixa de pandora a criticidade exagerada, a competição, a arrogância, o desprezo e a vaidade.
Vamos irmãos dançantes, libertar nossos espíritos e deixar que o nosso amor cresça acolhendo aquele que está iniciando, aquele que está aprendendo, vamos estender a mão e dizer simplesmente - Assim é melhor, mas se desejar pode fazer do seu jeito!. Venha, apenas dance comigo!
Sentiremos assim a beleza e a riqueza que está dentro de cada um de nós, vamos dançar para que nossas vidas se encham de Luz, para que nunca mais nos encontremos sozinhos, porque a roda está em nós, sem pontas, sem arestas todos iguais e equidistantes, frente a frente em amor e fraternidade.
Venham irmãos dançantes, dance comigo, não importa quem é ou como você é, não importa sua altura, seu peso, sua pele ou seu cabelo. O que importa é sentir a sua mão na minha, ver o seu olhar e o seu sorriso.
Vamos dançar ao som de nossas risadas e o tilintar de nossos trajes.
Venham almas femininas, venham dançar uma Dança do Ventre que alimenta a alma , que atravessou os tempos, vamos nutrir nosso espíritos, vamos nos despir do que desejamos ser para ser o que realmente somos.
Vamos apenas dançar com os nossos ventres!

Texto inspirado durante a leitura do livro: 
"A Dança do sagrado Feminino"
Iris J. Stewart


Priscila Genaro e FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde oferecem cursos de Dança do Ventre em diversos formatos para atender a sua necessidade:
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre, de baixo impacto, que queima calorias, fortalece a musculatura, favorece amizades e combate o estresse: Aulas Convencionais.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e não tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Intensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e está fora de São Paulo: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo. Curso on-line ( Breve)
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre e baixo impacto,não tem tempo disponível ou está fora de São Paulo: Aulas Convencionais on-line ( Breve)
Fides – Aprenda Dança do Ventre de Forma Diferente
genaropriscila@hotmail.com
Se cadastre no link e receba informações de cursos, palestras e eventos em seu email: http://fidescultural.klickpages.com.br/inscricao-base







sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Vida e obra dos musicos árabes incluindo traduções das musicas


Este post é para compartilhar o conhecimento que toda bailarina estudiosa busca.
A biografia, discografia de 4 ícones da musica árabe e a tradução e analise de uma de suas musicas quanto a sua forma, textura, estilo rítmico e tempo. Todo este riquíssimo material está neste e-book disponível gratuitamente no link abaixo:

e-book: Musicalidade para Dança do Ventre

Índice do E-book

Biografia: Mohamed Abdel Wahab .................4
Analise da musica Ya Msafer Wahdak..............8
Biografia: Fairuz ...........................................12
Analise da Musica : Sa'altak Habibi................17
Biografia: Oum Kaltoum................................24
Análise da Musica Enta Omri..........................31
Wael Kfoury..................................................33
Analise da Musica Oumri killo........................36

Estas pesquisas foram apresentadas no Seminário de Musicalidade que aconteceu no dia 07 de agosto de 2016 aqui do FIDES.

Os alunos do curso formação em Dança do Ventre do FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde, sob a orientação do professor de musica Paulo Genaro, pesquisaram sobre algumas das importantes personalidades da musica árabe e neste e-book estão quatro delas.

Como já foi falado antes, o estudo da Dança do Ventre vai muito além de reproduzir alguns movimentos e trejeitos, o estudo exige compreender o processo cultural a qual a dança foi formatada.
Conhecer a vida e a obra de seus principais cantores e compositores fazem parte deste estudo, pois compreender o momento histórico social em que a obra foi composta, favorece a percepção da mensagem e as intenções do compositor e do cantor, propiciando uma interpretação musical mais fiel e subsídios para a criação coreográfica.

Além de saber ouvir as partes que compõe a musica conhecer sua história completa o estudo de uma boa bailarina.

Assim baixe o e-book gratuitamente, aprecie os trabalhos dos alunos e comente com sua opinião para aprimorarmos o nosso trabalho.

Link do e-book gratuito:
e-book: Musicalidade para Dança do Ventre

Na sequencia o vídeo com o resumo do Seminário de Musicalidade 2016:


Priscila Genaro e FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde oferecem cursos de Dança do Ventre em diversos formatos para atender a sua necessidade:
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre, de baixo impacto, que queima calorias, fortalece a musculatura, favorece amizades e combate o estresse: Aulas Convencionais.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e não tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Intensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e está fora de São Paulo: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo. Curso on-line ( Breve)
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre e baixo impacto,não tem tempo disponível ou está fora de São Paulo: Aulas Convencionais on-line ( Breve)
Fides – Aprenda Dança do Ventre de Forma Diferente
















sábado, 3 de setembro de 2016

Homens na Dança do Ventre - parte 2

"Homens não tem ventre"
"A dança do ventre é uma dança estritamente feminina"

Este é o complemento do post anterior, para quem quiser conferir segue o link:http://bellydancepriscilagenaro.blogspot.com.br/2016/08/homens-na-danca-do-ventre.html


As feiras mundiais por volta de 1880 difundiam a cultura oriental como exótica e compostas de aberrações, de acordo com  Roberta Salgueiro na feira internacional de 1889 em Paris mais de duas mil pessoas assistiram os espetáculos de danse du ventre, que era chamada assim pelo fato das bailarinas estarem com o ventre a mostra, mas foi em Chicago na World's Columbian Exposition, em 1893 que o nome foi consolidado como Belly Dance, mas segundo a bailarina Shahrazad Shahid Sharkey o nome correto é Dança do Leste, Rask Shark.
Sendo assim restringir a pratica da dança pela terminologia do seu nome como na afirmativa: homens não podem dançar a dança do ventre, pois não possuem ventre cai por terra, pois dança do ventre não está relacionado ao ventre materno, mas ao abdômen, assim  homens e mulheres possuem abdômen, homens e mulheres podem dançar a dança do ventre.
A analise da segunda afirmativa "A dança do ventre é uma dança estritamente feminina" é um pouco mais complexa, temos que analisar o contexto histórico social. 
De acordo com a Heloneida Studart a mulher perdeu seu poder quando decidiu cuidar dos filhos a ir para guerra com os homens. As mulheres foram realmente subjugada por quase toda história da humanidade, pois sua própria estrutura física e possíveis períodos de gestação a colocavam e colocam em desvantagem física em relação ao homem, assim ela foi assumindo um papel passivo e submisso na sociedade, acredito até por questões de sobrevivência. Coube a mulher o papel social de provedora, de serviçal,  aquela que cuida, até hoje são em grande maioria mulheres nos serviços de enfermagem e de educação de crianças pequenas. Porém a sociedade vem tomando outros rumos, a tecnologia vem tomando o lugar da força bruta, homens e mulheres ocupam os mesmos cargos, dividem os mesmos papeis sociais tanto na economia como na família. Assim os papeis sociais de gênero também caem por terra, homens e mulheres trabalham fora e cuidam de suas casas e filhos, igualmente ou deveria ser assim.
No antiguidade homens e mulheres dançavam em adoração aos deuses, pediam a fertilidade da terra e dos ventre, a prosperidade dependia disto, o crescimento econômico dependia também do crescimento populacional. Uma família rica era composta por muitos filhos e netos fortes para o trabalho. Partindo deste pressuposto a dança do ventre é uma dança que expressa o Eu feminino, o poder de criar e gerar. Jung ao colocar que todos nós temos em nossa psique o lado masculino e feminino, animus e anima, nos possibilita compreender o papel da arte sem gênero, sem tabus, pois de acordo com Lev Vygostisky a arte é terapêutica para o artista e para o público. É a arte que une o consciente e o inconsciente do  ser humano, transformando-o num ser pleno, completo. Masculino e feminino uno em plenitude.
Os homens estão apenas ocupando seu lugar na dança, assim como as mulheres ocupam seus lugares na sociedade. Ambos caminhando para uma sociedade harmoniosa e equilibrada livre de dicotomias e esteriótipos. Uma sociedade realmente humana.

"o que é mais importante-, promover o esclarecimento e a liberdade humana."
Edward W. Said

Vídeo do Texto:



Priscila Genaro e FIDES Centro de Cultura Lazer e Saúde oferecem cursos de Dança do Ventre em diversos formatos para atender a sua necessidade:
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre, de baixo impacto, que queima calorias, fortalece a musculatura, favorece amizades e combate o estresse: Aulas Convencionais.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e não tem tempo disponível: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Intensivo.
  • Para quem quer ser profissional,  dar aulas e está fora de São Paulo: Curso de Formação e Capacitação de Professores de Dança do Ventre Extensivo. Curso on-line ( Breve)
  • Para quem quer fazer uma atividade física alegre e baixo impacto,não tem tempo disponível ou está fora de São Paulo: Aulas Convencionais on-line ( Breve)
Fides – Aprenda Dança do Ventre de Forma Diferente






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...